"EUHARmonic" Erasmus +

Novembro 2018

O que os objetos dizem sobre mim?




 No sentido de proporcionar um primeiro contato entre os alunos dos vários países parceiros, trocaram entre si fotografias com objetos que ilustram os seus gostos e preferências.



Conhecer o Chipre


A equipa coordenadora do projeto contatou as diversas embaixadas dos países parceiros do projeto solicitando a sua colaboração na divulgação dos seus países. Todo o material enviado servirá para, previamente, dar a conhecer, através de exposições, os países parceiros a toda a comunidade escolar e muito particularmente aos alunos que os irão visitar.
Graças à colaboração da embaixada do Chipre os nossos alunos tiveram um primeiro contato com o país. 


Outubro 2018


No início do ano letivo foi realizada a atividade de seleção da mobilidade ao Chipre destinada a todos os alunos do 6º e 7º ano de escolaridade. Inscreveram-se 6 alunos, que apresentaram um trabalho sobre o país em questão, tendo sido selecionados os seguintes alunos: Daniela Costa e Dinis Serra do 6ºI, Leonor Martins do 7ºE e Guilherme Rego do 7ºG.



Países Parceiros






Setembro 2018


EU.H.A.R.monic
A Escola Básica de Apúlia integra a partir de setembro de 2018 e até agosto de 2020, uma parceria no âmbito do projeto Erasmus +, denominado The European Heritage in the politically and culturally changing world as means Against Radicalization - EU.H.A.R.monic - O Património Europeu num mundo politica e culturalmente em constante mudança contra a radicalização - cabendo à nossa escola a vertente da Proteção do Património Natural – o potencial do património natural como gerador de emprego - atendendo às características da comunidade em que está inserida.  
A radicalização e o extremismo são fenômenos que vêm aumentando nos últimos anos, devido a guerras e crises econômicas em todo o mundo. A Europa já enfrentou esses problemas antes e, através da criação da União Europeia, conseguiu superá-los e estabelecer a paz por muitos anos. Este é o desafio que os países europeus enfrentam novamente, devido à recente crise de refugiados. Os nossos países encontraram-se também envolvidos nesta crise e devem referir-se ao património cultural europeu para lutar contra a xenofobia e a exclusão. São ameaças que não conhecem fronteiras, destacando a vulnerabilidade de todas as sociedades modernas aos desafios da intolerância, do ódio e do medo. Este projeto pretende explorar o património europeu comum no quadro do mundo em mudança política e cultural. Há uma necessidade urgente de novas formas de educação, um novo foco na exploração da alfabetização cultural, para defender o património cultural comum europeu.
O país coordenador é a Grécia e os diversos parceiros deste projeto em particular são o Chipre, a Croácia, a Polónia e, naturalmente, Portugal, através da representação da EB de Apúlia. Ao longo de dois anos estão portanto previstas mobilidades a cada um dos países acima referidos, sendo que a Escola de Apúlia preparar-se-á para ser anfitriã dos mesmos em outubro do próximo ano, dando-lhes a conhecer nessa altura o património, quer do concelho de Esposende, quer do Porto. Está ainda prevista uma mobilidade a Estrasburgo com todos os parceiros em simultâneo, na qual os alunos e professores terão oportunidade, entre outras atividades, de visitar o Parlamento Europeu. Participam alunos do 6º, 7º, 8º e 9º anos de escolaridade.
Ao longo dos próximos dois anos, estarão patentes ao público os trabalhos realizados no âmbito do projeto, notícias diversas relativas ao mesmo e o feedback dos nossos alunos no que diz respeito às mobilidades entretanto realizadas, tanto física como digitalmente. Convida-se a comunidade educativa a acompanhar o projeto. 


Fazem parte da equipa responsável pelo projeto a professora Silvina Carvalho, Coordenadora do Projeto, professora Teresa Felício, adjunta da Direção do agrupamento, profª Paula Sofia Carvalho, professora bibliotecária, professora Alexandra Monteirinho, professora Maria José Gaifém e professora Verónica Silva. 









Sem comentários:

Enviar um comentário