Separadores

"EUHARmonic" Erasmus +


4th LTT

QR Code Exhibition

ZeeMaps


Preservation Manifest

15 Things You Can Do to Help Keep Oceans Clean

10 Things Not To Do If You Love Scuba Diving And The Ocean

14 ways you can help save our beaches

10 Ways You Can Help Save the Oceans

10 Things You Can Do to Save the Ocean


Julho 2019


Os convites já foram enviados para os países parceiros: 





A nossa viagem à Croácia foi destaque no Farol de Esposende!


EUHARmonic - O primeiro ano

Mais uma vez os professores, alunos e pais do projeto Erasmus+ EUHARmonic da Escola Básica de Apúlia reuniram-se num pequeno convívio para fazer o encerramento do primeiro ano do projeto. 
Tiveram a oportunidade de ver as exposições e filmes das três mobilidades já realizadas, Chipre, Polónia e Croácia. 

Foi também um momento de preparação da visita a Portugal que terá lugar de 30 de setembro a 4 de outubro.



Junho 2019

Exposição e filme sobre a nossa semana na Croácia: 




Maio 2019


Croácia


Na hora da partida





Primeiro contato com a Croácia:




Já recebemos o convite da escola da Croácia para a visitarmos em maio: 


Polónia


Somos notícia mais uma vez






Abril 2019

Polónia




A divulgação e preservação do Património Industrial foi o tema da mobilidade à Polónia. Na escola que nos recebeu, demos a conhecer um exemplo do património industrial da nossa região. Para o efeito, escolhemos a IMPETUS como uma empresa que desempenha um papel muito importante na economia da região. 








Polónia 


A partida para a Polónia


A chegada



A primeira receção


A segunda receção





Março 2019


 Chipre

Hoje na nossa escola pais e alunos do projeto Erasmus+ EUHARmonic visitaram a Exposição sobre a nossa visita em janeiro ao Chipre e assistiram a um filme sobre a mesma.
O património histórico e cultural do Chipre admirado por todos. 




                                  




FANZINE 1 - Chipre

Aqui está o primeiro número da Fanzine do nosso projeto exclusivamente dedicada o Chipre e a todo o seu património cultural e histórico. Esta pequena publicação pretende dar a conhecer as experiências vividas por aqueles que, no âmbito deste projeto, o visitaram.  Clica na imagem para folhear a revista. 






    

      Croácia 

Os selecionados da mobilidade da Croácia com as suas preferências:




Fevereiro 2019

     
       Chipre 

Uma exposição para divulgar o Chipre, o simpático país que nos recebeu em janeiro. Esperamos dar a conhecer um pouco o fantástico Património Cultural e Histórico que conhecemos neste país e que é sem dúvida um exemplo da riqueza do nosso Património Europeu.  




Polónia


Já recebemos o convite da escola da Polónia para a visitarmos em abril: 



Clica na imagem para conheceres a escola: 



Conhecer a Polónia

Primeiro contato com a Polónia graças à colaboração da sua embaixada em Portugal.






CHIPRE

E já somos notícia: edição de 22 de fevereiro de 2019 do Farol de Esposende. 
Obrigada pela colaboração!

22 de fevereiro de 2019




Mobilidade - Croácia

Os alunos vencedores da atividade de seleção da mobilidade à Croácia são Edgar Vale, Inês Cabreira, Helena Solino e Tomás Farinha. Estes alunos visitarão a Croácia em maio deste ano, nomeadamente a cidade de Sybenik.












Divulgação dos países parceiros


Mobilidade – Croácia

Atividade de seleção

A terceira mobilidade prevista neste projeto tem como destino a Croácia e é dirigida a alunos do 8ºano. Para se candidatarem a esta visita, os alunos membros do Clube EUHARmonic devem elaborar um questionário de um percurso pedestre de Esposende. Para o efeito devem consultar a página www.visitesposende.com , selecionar um dos percursos e elaborar um questionário sobre o mesmo. Os quatros melhores serão os vencedores e poderão visitar a Croácia.







Janeiro 2019

Apresentações no Chipre

O nosso Kit do Património Cultural: a Murejona. 



O nosso contributo para uma exposição na Casa da História Europeia: o Sargaceiro.



O nosso logótipo

Já temos logótipo para o nosso projeto EUHARmonic. No Chipre procedeu-se à votação e o vencedor foi o logótipo da Grécia.






Chipre


Chegou o dia da partida!


Este é o nosso kit de viagem. 






E aqui estamos nós preparados para partir e prontos a representar o nosso país e a nossa escola no Chipre. 



Chipre

De partida, na mala levamos ofertas que representem tanto a nossa escola como a nossa terra: Apúlia.    


Para os alunos e professores cipriotas que integram o projeto levamos marcadores de livros.   

Para os professores coordenadores de todos os países parceiros pequenos moinhos da Apúlia. 

Para a escola que nos recebe, Dimotiko Scholeio Daliou, o livro “Apúlia…da terra e do mar” de Carlos Basto e uma pequena escultura da costa apuliense.  

Os marcadores de livros, os moinhos e a escultura foram elaborados por professores e alunos da nossa escola. 

       

Além disso queríamos também dar a conhecer algumas iguarias do nosso país e particularmente do nosso concelho. Assim, e porque acabamos de celebrar o Dia de Reis, levamos um Bolo Rei que será acompanhado por um Vinho do Porto. E representando o concelho: Clarinhas de Fão.  




Casa da História Europeia


Casa da História Europeia é uma iniciativa do Parlamento Europeu. Enquanto instituição cultural e museu, a Casa da História Europeia pretende mobilizar todos os instrumentos disponíveis com vista à promoção de uma melhor compreensão da história da Europa e da integração europeia. 
A Casa da História Europeia proporcionará aos visitantes a possibilidade de conhecerem os processos e acontecimentos históricos europeus e de adotarem uma reflexão crítica sobre o significado destes processos para o presente O projeto prevê que se estabeleça uma exposição permanente, exposições temporárias e itinerantes, um acervo de objetos e documentos representativos da história europeia, programas educacionais, eventos culturais e publicações, bem como uma ampla oferta de conteúdos online. A Casa Da História Europeia situa-se em Bruxelas, próximo das instituições da União Europeia. 

Qual seria a exposição da tua região que levarias para a
Casa da História Europeia?

Na Apúlia o uso do sargaço como fertilizante na agricultura era de grande importância no passado.
Os habitantes locais, homens e mulheres, em certas ocasiões, iam à praia recolher sargaço e espalhavam-no na areia a secar.
O distintivo vestido que os homens usavam para apanhar sargaço, é fonte de grande admiração e faz lembrar as túnicas romanas. A razão para o uso de tal vestuário era para permitir ao sargaceiro entrar no mar para recolher o sargaço.

                                                                                                                                                      
Antigamente não existiam tecidos de secagem rápida e as pessoas usavam linho, algodão ou lã que demoravam muito tempo a secar. Se o sargaceiro usasse calças, calções ou até roupa interior, ele não poderia entrar na água porque estaria a usar o tecido molhado durante horas causando inflamação da pele. Por isso eles usavam túnicas sem nada por baixo. Na cabeça o sargaceiro usava uma espécie de capacete romano, com quarto bicos e duas abas que lhe permitiam passar pelas ondas sem molhar a cabeça, pescoço e costas.                                                 
                                                                                                                                                                                                   http://www.sargaceiros.com.pt
 

Acreditamos que o Sargaceiro, o seu traje e a sua arte, devem estar na Casa da História Europeia. Pretendemos desta forma chamar a atenção para a importância da Proteção do Património Natural da nossa região.

Proposta a apresentar no Chipre no dia 16 de janeiro de 2019. 

KIT DO PATRIMÓNIO CULTURAL

Ao longo do projecto e especialmente durante as mobilidades aos países parceiros, serão recolhidos materiais significativos da cultura desses países. O objectivo da actividade é criar um Kit do Património Cultural, construído ao longo dos dois anos em que decorre o projecto e cujo produto final permanecerá na escola para divulgação cultural e utilização em qualquer aula ou actividade.
Como reciepiente deste kit foram escolhidas as “murejonas” ou “covos” que são armadilhas redondas, semelhantes a gaiolas feitas de aço ou vime com um buraco aberto no topo e outro (fechado) no fundo. Este é cheio de isca para pescar peixe e polvos. Hoje em dia a “murejona” é geralmente feita de ferro e envolvida por uma rede de plástico.

        No dia 16 de Janeiro de 2019 o nosso Kit do Património Cultural será oficialmente apresentado no Chipre, dando assim a conhecer a cultura da Apúlia. 


  

Dezembro 2018


Mobilidade – Polónia

As alunas vencedoras da atividade de seleção da mobilidade à Polónia são Clara André, Joana Faria, Patrícia Lopes e Sofia Santos. Estas alunas visitarão a Polónia na primeira semana de abril, começando pela cidade de Cracóvia, seguida de Katowice e Mierzęcice.






O que os objetos dizem sobre mim?

As vencedoras da mobilidade da Polónia com as suas preferências:
   
   



     Atividade de seleção

A segunda mobilidade prevista neste projeto tem como destino a Polónia em abril de 2019 e é dirigida a alunos do 9ºano. Para se candidatarem a esta visita, os alunos membros do Clube EUHARmonic devem elaborar um guia turístico da sua região. Os quatros melhores serão os vencedores e poderão visitar a Polónia. 
Até 13 de dezembro devem partilhar o Padlet para o email: 
euharmonic.portugal@gmail.com





Mobilidade - Chipre


Já recebemos o convite da escola do Chipre para a visitarmos em janeiro: 




        Clica na imagem para conheceres a escola: 



Novembro 2018


A minha escola é especial porque…


No sentido de elaborar um filme apresentando a nossa escola aos países parceiros foi dinamizado um concurso de fotografias com o tema “A minha escola é especial porque…”. Os alunos fotografaram os locais que consideram especiais na sua escola e que deveriam ser incluídos no filme a partilhar com os países parceiros.
Aqui estão alguns fotógrafos:
      

        Aqui estão as fotografias: 


E o resultado final…a Escola de Apúlia num breve filme. Muito mais haveria para partilhar, mas deixemos o resto para quando nos visitarem.




Memory Game - Jogo da Memória

      Uma das primeiras atividades de partilha realizada entre os países parceiros deste projeto foi a troca de postais. Com esta atividade pretendia-se criar um Jogo da Memória que permitisse aos alunos familiarizar-se com os países. Estes são os postais. Se clicares em cima da imagem terás acesso ao jogo online. Diverte-te!




        E uma outra maneira de jogar, em grupo à volta da mesa com os postais. 

 



O que os objetos dizem sobre mim?


 No sentido de proporcionar um primeiro contato entre os alunos dos vários países parceiros, trocaram entre si fotografias com objetos que ilustram os seus gostos e preferências.




Conhecer o Chipre


A equipa coordenadora do projeto contatou as diversas embaixadas dos países parceiros do projeto solicitando a sua colaboração na divulgação dos seus países. Todo o material enviado servirá para, previamente, dar a conhecer, através de exposições, os países parceiros a toda a comunidade escolar e muito particularmente aos alunos que os irão visitar.
Graças à colaboração da embaixada do Chipre os nossos alunos tiveram um primeiro contato com o país.


Outubro 2018


No início do ano letivo foi realizada a atividade de seleção da mobilidade ao Chipre destinada a todos os alunos do 6º e 7º ano de escolaridade. Inscreveram-se 6 alunos, que apresentaram um trabalho sobre o país em questão, tendo sido selecionados os seguintes alunos: Daniela Costa e Dinis Serra do 6.ºI, Leonor Martins do 7.ºE e Guilherme Rego do 7.ºG.





Países Parceiros






Setembro 2018


EU.H.A.R.monic
A Escola Básica de Apúlia integra a partir de setembro de 2018 e até agosto de 2020, uma parceria no âmbito do projeto Erasmus +, denominado The European Heritage in the politically and culturally changing world as means Against Radicalization - EU.H.A.R.monic - O Património Europeu num mundo politica e culturalmente em constante mudança contra a radicalização - cabendo à nossa escola a vertente da Proteção do Património Natural – o potencial do património natural como gerador de emprego - atendendo às características da comunidade em que está inserida.  
A radicalização e o extremismo são fenômenos que vêm aumentando nos últimos anos, devido a guerras e crises econômicas em todo o mundo. A Europa já enfrentou esses problemas antes e, através da criação da União Europeia, conseguiu superá-los e estabelecer a paz por muitos anos. Este é o desafio que os países europeus enfrentam novamente, devido à recente crise de refugiados. Os nossos países encontraram-se também envolvidos nesta crise e devem referir-se ao património cultural europeu para lutar contra a xenofobia e a exclusão. São ameaças que não conhecem fronteiras, destacando a vulnerabilidade de todas as sociedades modernas aos desafios da intolerância, do ódio e do medo. Este projeto pretende explorar o património europeu comum no quadro do mundo em mudança política e cultural. Há uma necessidade urgente de novas formas de educação, um novo foco na exploração da alfabetização cultural, para defender o património cultural comum europeu.
O país coordenador é a Grécia e os diversos parceiros deste projeto em particular são o Chipre, a Croácia, a Polónia e, naturalmente, Portugal, através da representação da EB de Apúlia. Ao longo de dois anos estão portanto previstas mobilidades a cada um dos países acima referidos, sendo que a Escola de Apúlia preparar-se-á para ser anfitriã dos mesmos em outubro do próximo ano, dando-lhes a conhecer nessa altura o património, quer do concelho de Esposende, quer do Porto. Está ainda prevista uma mobilidade a Estrasburgo com todos os parceiros em simultâneo, na qual os alunos e professores terão oportunidade, entre outras atividades, de visitar o Parlamento Europeu. Participam alunos do 6º, 7º, 8º e 9º anos de escolaridade.
Ao longo dos próximos dois anos, estarão patentes ao público os trabalhos realizados no âmbito do projeto, notícias diversas relativas ao mesmo e o feedback dos nossos alunos no que diz respeito às mobilidades entretanto realizadas, tanto física como digitalmente. Convida-se a comunidade educativa a acompanhar o projeto. 


Fazem parte da equipa responsável pelo projeto a professora Silvina Carvalho, Coordenadora do Projeto, professora Teresa Felício, adjunta da Direção do agrupamento, profª Paula Sofia Carvalho, professora bibliotecária, professora Alexandra Monteirinho, professora Maria José Gaifém, professora Verónica Silva e professora Belém Magalhães.  








“This project has been funded from the European Commission. This publication (communication) reflects the views only of the authors and the Commission cannot be held responsible for any use of the information contained therein."

"Este projeto é financiado pela Comissão Europeia. Esta publicação (comunicação) reflete as opiniões exclusivamente dos seus autores e a Comissão Europeia não pode ser responsável pelo uso dado à informação aqui contida."


Sem comentários:

Enviar um comentário